domingo, 19 de março de 2017

É aquele sobre saudade

Um tchau não é um adeus

Tchau é
É um ir, com gostinho de quero ficar
É aquele beijo, que só foi roubado no ultimo segundo
É aquele amigo que vai para um lugar distante

Um adeus é
Definitivo, muda a alma
É mandar embora as energias ruins
É aceitar que as coisas não voltam a ser como antes
É perceber a hora que não te querem mais por perto

É
Chorar
Amar
Zelar
Não tocar

A que ponto cheguei?

Penso nas pessoas que deixei ir
Algumas por não estar preparada para elas,
precisava ter mais do mundo dentro de mim;
Outras simplesmente não consegui que ficassem
Por maior que fosse a vontade, a amizade, a saudade

Mas a vida tem dessas não é?

Ainda espero o tempo curar
Mas, teria ele curativos suficientes pra esse buraco no meu coração?

Quando te perguntam se está tudo bem,
o que passa pela sua cabeça antes de responder o genérico "tudo bem"?
Na minha, momentos passam como se aquele fosse o meu ultimo segundo

Nunca disse Adeus, nem um tchau
Nunca me expliquei
Nunca vai voltar

Mas a saudade aqui dentro dói
Ver você por perto
Ter você só em memórias
Sentir você tão distante
Não sei o que mais doí

O texto fica comprido,
Os sentimentos embaralhados
Os pensamentos se emaranham

E eu volto
volto pra dentro do muro que construí ao longo da minha vida
Aquele que você escalou tão fácil
E mandou uma escada pra me salvar
Quero te contar: Esqueci de destruí-lo

Eu estava certa afinal
Eu tinha você, com isso tinha o mundo
Não tenho mais você, e o mundo só me esqueceu
Aos poucos, sorrateiramente, eu não estava mais lá

Não é sua culpa
Não é culpa deles
Não tenho palavras pra me arrepender daquela noite
Mas queria que soubesse que dói te ver e não te sentir


Obrigada por ser meu lar por tanto tempo

saudades


Nenhum comentário:

Postar um comentário