Menu

quarta-feira, 4 de maio de 2016

O que aconteceu?



Argentina

Estou eu aqui pensando o que eu fiz com minha vida? Onde foi parar o para sempre? Cara, alguém tem que me contar onde foi que eu errei…

Muitas vezes acho que a culpa é minha, que EU mudei, que EU me afastei, mas acho que não foi bem assim. Talvez tenha sido mútuo, todos os lados quiseram assim. Só queria saber: como as coisas mudaram tão rápido? Ou fui só eu que não reparei que elas estavam mudando e o tempo passando? 

Quando foi que acordei essa pessoa desanimada? Que tem que procurar suas ultimas forças para sair de casa? Que acompanha a vida de pessoas que mal conhece e esquece da própria vida? Queria realmente ser do tipo de pessoa que sai para um lugar novo toda semana, que se diverte sozinha, não liga para o opinião alheia ou pra aceitação alheia. Sinceramente tudo que desejo é ficar o dia todo deitada, fazendo alguma coisa aqui ou simplesmente nada, só para não ter que enfrentar o mundo. Mas é puro medo, antes fosse preguiça.

Quero realmente acreditar:“Acorda!! A culpa não é sua, não é sua culpa que o mundo muda.”, só que parece mentira a qualquer ouvido. As vezes tudo que quero é voltar no tempo e tentar me ajudar, ser menos bitolada ou preocupada, menos ansiosa ou certinha.

Esse texto é um desabafo sem nexo, um pedido de não desistam de mim! Juro que um dia melhoro. Só queria saber se alguém ainda acredita em mim e me ajuda a ser só eu mesma. Não posso estar sozinha nesse sentimento, sinto as vezes que estar sozinho e se afogar nesse mar que chamamos de vida é a doença, sem saber pra onde nadar, desesperado por ar. Queria achar a margem e lembrar o que é estar satisfeita com algo e não decepcionada com tudo que consigo ou tento conseguir.     

De verdade o problema é meu jeito avoado de ser?



Nenhum comentário:

Postar um comentário