Menu

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Acenda a luz


Esses dias, minha professora de redação mostrou-nos a música "Nada tanto assim" do Kid Abelha.
Na música, há um trecho em que diz assim "Eu tenho pressa". E poxa, é a frase mais dita nos últimos tempos. "Não tenho tempo", "não posso agora". A vida humana se restringe ao tempo disponível, ou a falta dele. Quantos eventos, passeios, saídas, encontros já nos recusamos por causa do maldito tempo?

Precisaríamos de um dia com 48 horas para conciliar todos os nossos afazeres, família, trabalho e tudo mais. Mas esse é o problemas, não temos tudo isso.

Você sai às 5:00h de casa, trabalha até às 12:00, almoça, volta para o trabalho, lá fica até as 18:00h, trânsito até às 20:00h, chega em casa às 21:00h, dá oi para seus filhos e deu. Esse é o seu dia, essa é a sua vida.
No outro dia tudo de novo.

E então você guarda dinheiro, no começa para uma viagem aos 20, depois uma casa aos 30, um tratamento para o stress aos 40, aposentadoria aos 60, e depois, o dinheiro inicialmente guardado há 40 décadas atrás é usado para seu enterro.

Do que adianta ter, mostrar, comprar para o futuro enquanto o melhor da vida passa?

Não faça do tempo uma desculpa, use ele como uma ferramenta. 

Até mais,
Aline

Um comentário:

  1. Oi, Aline!
    Engraçado o que o homem fez de si mesmo.
    Nas primeiras sociedades, caçava-se para comer e beber. Afora isso, éramos livres. Hoje, para comer e beber, temos que estudar, trabalhar, comprar, vender, ter um veículo, pegar trânsito etc. Por quê, ao longo dos séculos, fomos estabelecendo tantas condições e parâmetros para nossa sobrevivência?
    E o que acontece é que nós estamos sempre em constante evolução. Mas o tempo não. O dia vai ter sempre 24 horas e o ano, sempre 365 / 6 dias...

    Abraços,
    Diego.

    pecasdeoito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir