segunda-feira, 7 de julho de 2014

Dias frios me deixam emotiva

Modelo: Minha irmã <3

E do nada vem aquela sensação louca de querer pôr tudo no lugar, resolver as pendências, voltar a falar com amigos antigos, tentar um novo estilo, seja de se vestir ou de agir, estabilizar a vida, começar tudo de novo.
Pouco tempo depois essa sensação passa, você lembra o porquê de ter se afastado de certas pessoas, o porquê de se vestir desse jeito e não mudar nunca [falta de coragem], o porquê de não querer estabilizar a sua vida, e de sempre querer aquela bagunça por mínima que ela seja.
Você pensa em aprender uma nova língua, a tocar um novo instrumento e conhecer novas coisas.
Mas então você repensa e lembra o porque de não conseguir aprender uma nova língua, a "inacessibilidade" de conseguir uma aula online e grátis nessa internet para aprender o tal do instrumento e o porque de não se permitir conhecer, viajar e viver.

Então eu te pergunto: Por que tanta complicação? Qual o motivo para tanta insegurança? Para quê gastar tanto tempo da sua vida para pensar em coisas que você sabe e tem certeza que no último minuto vai desistir da ideia por faltam de coragem?
Se você quer cortar seu cabelo curto, corte. Se quer sair com pessoas diferentes, saia. Se quiser ficar em casa sozinho(a) enquanto seus amigos vão para festas, fique. Se quiser ser depressivo e inseguro, seja, mas não polua o mundo ainda mais. Aqui o que tá em falta é aquele toque "divino" para que as pessoas acordem e vejam o que estão perdendo.
Clichessizíssimo? -nova palavra para o dicionário Aurélio- Sim! Mas a vida é tão pequena e ao mesmo tempo tão grande. Temos tão pouco tempo e simultaneamente temos todo o tempo do mundo, para fazer o que?
Só viver.

Só um pequeno "desabafo". Afinal, o que seria do ser humano se não tivesse essas reflexões do dia-a-dia, né?

Nenhum comentário:

Postar um comentário